Por que se colocar como protagonista melhora sua carreira e gestão de tempo?

Qualidade x Quantidade

A vida é feita de escolhas e renúncias. Algumas vezes, pensamos na carreira, outras, na família. Fato é que sempre escolhemos um caminho a seguir e acreditamos que aquela seria, pelo menos a princípio, a melhor opção. No entanto, muitas decisões poderiam ter sido tomadas com outros olhos se tivéssemos nos colocado como verdadeiros protagonistas das nossas próprias vidas. Isso mesmo, quando nos colocamos no centro do processo e compreendemos que não precisamos necessariamente abdicar de coisas para escolher outras, o nosso caminho pode mudar efetivamente. Ou melhor: podemos construir nosso próprio caminho, com uma boa gestão do tempo, ao invés de esperarmos que alguém o construa.

Mas como assim?

Pode parecer confuso ou difícil para algumas pessoas, porém, para começar a entender este processo é preciso que você entenda o seguinte conceito:

“Antes de trabalhar para os outros, você trabalha para você”

Entender que somos donos das nossas próprias carreiras é o pilar fundamental para o que vou explicar neste artigo. 

As empresas ou os empregos nada mais são do que caminhos para que você alcance o que deseja e merece. O herói da história é você, não o seu emprego. Consegue perceber o protagonismo aqui? E isso não é demérito nenhum à empresas. Muito pelo contrário. Quando a empresa entende essa dinâmica, que deve ser protagonizada por você, ela se beneficia justamente por desenvolver melhores colaboradores. Todo mundo ganha. E não é utopia não. 

Recentemente ministrei uma palestra em uma empresa que enxerga seus profissionais como ativos em seus próprios negócios, fora do ambiente empresarial. Ou seja, a empresa aceita e apoia seus colaboradores a terem atividades extras, aceitando a dinâmica de terem coisas paralelas ao trabalho desempenhado ali, porque os funcionários também podem trabalhar para si mesmos, sem deixar de contribuir para o crescimento empresarial. Empresas que fazem isso saem na frente, especialmente agora em que a liberdade das pessoas está mais disponível. Aqui nos Estados Unidos estamos vivendo o que os especialistas chamam de great resignation era ou era das demissões. É o período recente com mais pedidos de demissões, justamente porque as pessoas estão entendendo seus papéis de protagonistas das suas próprias vidas. Força do Covid-19, mas o resultado é admirável, não é?

Eu mesmo, modéstia à parte, sou um exemplo nesse sentido. Muito antes de ter minha própria empresa eu já empreendia na empresa para a qual ainda trabalho. E desde que iniciei as atividades fora da empresa por meio das mentorias de gestão de tempo e produtividade, sempre exerci as duas atividades com dedicação e entregando tudo o que estava ao meu alcance, é claro, desde que não tivesse conflito de interesses. Sou protagonista da minha própria vida e trabalho para que meu crescimento esteja de acordo com as minhas expectativas , mas isso só acontece porque além de me ver como o centro das minhas atividades, tenho um bom planejamento.

Quer planejar melhor o seu tempo? Conheça minha mentoria clicando aqui

Você faz uma gestão do tempo dedicada a você?

Os seres humanos estão vivendo cada vez mais, e até você que está lendo este texto agora, provavelmente chegará aos 100 anos de idade. 

Além de engenheiro e mentor de produtividade, também sou palestrante e produtor de conteúdo. Isso mesmo, até a produção de conteúdo encaro como uma profissão Muita gente não a enxerga assim, mas isso porque provavelmente não entendem a ligação que pode ter com a vida profissional atual que exercem.

Enquanto dedicam a sua vida a dois, três empregos, esquecem de fazer a própria monetização do conhecimento que possuem para crescer ainda mais no mercado. É exatamente por esse pensamento que as novas gerações têm se destacado e ganhado espaço mesmo no início de carreira. Primeiro porque tendem a fazer o que gostam, e segundo porque uma vez satisfeitos com o que fazem, percebem que monetizar é consequência do processo. 

Eu já tinha essa consciência, tanto que produzo conteúdo há bastante tempo. Porém, me faltava uma noção maior e mais clara do espaço que eu poderia conquistar e o caminho que poderia seguir para potencializar minha carreira. Depois que fiz a mentoria de marca pessoal com o Ricardo Dalbosco e a Juliana Fernandez, entendi o que podia ajustar, recriar, eliminar e desenvolver com o meu conhecimento. Foi nesse trabalho que eles me mostraram que eu tinha o ouro em minhas mãos e não estava aproveitando. Abriram minha mente para o mercado de mentoria e como minha experiência e conhecimento poderiam ser muito bem aproveitados criando o meu próprio processo de mentoria.

Me coloquei no centro novamente. Criei minha mentoria de gestão do tempo e produtividade, e hoje ajudo vários profissionais de áreas distintas e pelo mundo todo a terem um planejamento adequado de suas vidas, agendas e rotinas, não apenas para serem profissionais mais eficientes e produtivos, mas para controlarem o tempo de modo que possam ser donos e não reféns do próprio tempo…

Enquanto você não se colocar como prioridade e não der a devida atenção para a maneira como planeja sua vida, carreira e tempo, a tendência é  que você perca oportunidades de ter mais equilíbrio e qualidade de vida.

Se você ainda não é protagonista da sua história, o que está esperando para mudar?