Descubra o que significa procrastinação e aprenda a identificar os sinais desse comportamento na sua rotina

CARD-1

Você sabe o que significa procrastinação?

Por mais que muito se fale sobre o assunto, algumas pessoas ainda não têm clareza sobre este conceito e quais são os sinais de que você está procrastinando, ou seja, adiando realizar uma tarefa.

O fato é que todo mundo procrastina. Alguns mais, outros menos. Parar de procrastinar é impossível e eu vou lhe mostrar o porquê ao longo do artigo. 

No entanto, posso lhe garantir que é possível reduzir a procrastinação para um nível que não lhe atrapalhe. Para isso, o mínimo que você pode fazer é aprender a lidar com essa questão para amenizar os efeitos em sua vida.

Ao longo deste artigo, além de esclarecer  o que significa procrastinação, confira detalhadamente quais são os principais “sintomas” de um procrastinador e algumas dicas para superar a questão.

Bora conferir? Tire os sapatos, pegue um café, um chá ou uma água e vem comigo!

Afinal, o que significa procrastinação?

A palavra em si vem do latim procrastinatus: pro- (à frente) e crastinus (de amanhã)? 

O conceito de procrastinar é muito simples: se trata de deixar para depois algo que precisa ser feito.

Ou seja: é o adiamento ou prolongamento de uma situação para que a mesma seja resolvida posteriormente.

Portanto, os principais sinônimos de procrastinar são retardar, protelar, demorar, postergar, protelar, e por aí vai. 

E aí, se identificou? Você provavelmente se lembra de alguma responsabilidade, compromisso ou tarefa que deixou para depois, não é mesmo?

O que significa procrastinação: Todo mundo procrastina?

Agora que você já sabe o que significa procrastinação, é importante entender que esse atraso, ou seja, o ato de deixar algo para depois é um comportamento esperado e considerado normal.

Sim, todo mundo procrastina, mas alguns permitem que isso se torne um hábito. E é aí que mora o problema!

Para te tranquilizar, saiba que eu mesmo procrastino. Recentemente, por exemplo, estava postergando a minha ida anual ao médico para acompanhar uma questão que precisa da minha atenção: pedras nos rins. 

Quem tem pedra nos rins sabe o quão fácil é procrastinar os cuidados com ela. Mas na hora que o problema aparece, a coisa fica feia de verdade.

Apesar de eu cuidar da minha saúde física e mental, já que a Saúde é uma área prioritária no meu Plano de Vida, sempre procrastino essa tarefa. E sabe por que faço isso?

Porque foco na execução, que é ir ao médico, quando na realidade há ações anteriores a isso, por exemplo, agendar a consulta.

Como quebrar as tarefas para não procrastinar

Portanto, muitas vezes procrastinamos porque focamos no resultado final quando, na verdade, é necessário quebrar a grande tarefa em pequenas tarefas. Nesse caso, antes de ir ao médico, eu precisava:

  • Buscar o contato do médico;
  • Ver um dia na agenda com disponibilidade para o compromisso;
  • Ligar para agendar a consulta.

Percebe como tudo isso antecede o ato de ir ao médico em si? Para facilitar o processo, você pode organizar, planejar e, então, executar.

Dentro da minha metodologia de planejamento, dá uma conferida como isso fica na prática:

  • Plano de vida: saúde é uma área prioritária;
  • Plano mensal: tarefa de ir ao médico;
  • Plano semanal: pequena tarefa de agendar o médico;
  • Plano diário: pequena tarefa de ligar para o médico.

Pode parecer besteira, mas saiba que essa cascata é muito importante para evitar a procrastinação. Ao fazer isso você está diminuindo o tamanho da tarefa e isso facilita com que ela seja executada. No fim, eu só consegui ir ao médico porque fui seguindo esse passo a passo para evitar adiar algo que precisava ser feito.

Então, sim, todo mundo procrastina, inclusive eu. O que faço para reduzir esse risco é utilizar a minha metodologia, que traz mais organização e planejamento para os meus dias.

12 sinais de procrastinação para ficar atento

Que tal conferir alguns dos principais “sintomas” da procrastinação? 

Ao conhecer esses sinais, fica muito mais fácil identificar quando o comportamento já se tornou um hábito nocivo, capaz de impactar a sua produtividade e equilíbrio de vida.

1. Você utiliza a função soneca todas as manhãs

Ao fazer isso, você já começa o dia procrastinando.

Ativar a função soneca é uma atividade muito fácil, afinal, basta apertar um botão. Para evitar isso, a sua primeira atividade do dia precisa ser ainda mais fácil para, assim, você não procrastinar.

Ao invés de pensar que a sua primeira atividade do dia é ir para a academia ou preencher uma planilha, reduza o tamanho da primeira tarefa para facilitar a sua ação perante ela. Reduza o “ir à academia” a “colocar a roupa” ou o “preencher a planilha” a “tomar banho”. 

No meu caso, apesar de saber que a minha primeira tarefa do dia envolverá um estudo complexo ou um exercício físico, a primeira coisa que faço quando acordo é me sentar na cama e rezar. Algo muito simples, que sei que não vou deixar para depois.

Consegue entender essa distinção?

2. Você não larga o celular

O celular é uma das maiores armadilhas de distração do nosso dia a dia. Por isso, é necessário criar estratégias para não se permitir ficar nesse vício o tempo todo.

Cada vez que você deixa o celular à disposição na mesa de trabalho, a procrastinação pode entrar de fininho e se instalar. A dica é manter o aparelho em outro cômodo ou fora do alcance das suas mãos para não sofrer a tentação de pegá-lo. Deixar a tela para baixo já é um primeiro passo para os mais apegados.

Para a hora de dormir, tenho uma recomendação de ouro que funciona muito bem para mim. A minha regra é que só posso mexer no celular se estiver sentado na cama, com os pés no chão. Dessa forma, é desconfortável, por isso, acabo não usando muito o aparelho e opto por ler um livro deitado.

3. Você não tem foco

Sabe aquela famosa frase de Alice no País das Maravilhas “para quem não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve”?

o que significa procrastinação: "Para quem não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve"

Quem não tem foco vive exatamente dessa forma e, por isso, tende a procrastinar muito mais. Isso porque, sem clareza sobre o seu porquê, quais são as suas prioridades e objetivos, você fica vulnerável.

Para entender, vale se lembrar de quantas vezes você já leu um livro só porque todos estavam lendo, mesmo sem ser o tipo de leitura que você gosta. 

Com isso, você acaba procrastinando muito mais a tarefa, afinal, o que é bom para os outros não necessariamente é bom para você. Lembre-se disso!

4. Você pensa muito antes de agir

É o famoso “overthinking”, ou seja, pensar em excesso. Isso faz com que você não saia do lugar porque, ao pensar demais, você acaba não fazendo nada e não consegue agir. 

Em muitos casos, o primeiro passo deve ser eliminar a ideia de que a tarefa deve ser feita com perfeição. Comece com o que você tem em mãos e depois vá aprimorando aos poucos, caso contrário, vai continuar sempre deixando para depois.

5. Você deixa tudo para última hora

De acordo com a Lei de Parkinson, uma atividade se expande para o tempo que você dá para ela.

Sabe aquelas pessoas que deixam para fazer o imposto de renda no último dia da entrega? 

Elas são otimistas e acreditam que conseguirão concluir as suas tarefas em menos tempo do que precisam de fato. Por isso, não veem problema em sempre deixar para depois.

É o famoso “vai empurrando com a barriga”, sabe? Para superar isso, você deve começar a definir prazos um pouco mais apertados para as tarefas e se comprometer com a sua ação.

6. Você só quer fazer o que é fácil

A vida é repleta de responsabilidades difíceis e complexas, não é mesmo? 

Nos momentos em que precisamos enfrentar tudo isso, a vontade de procrastinar é grande, mas em algum momento as coisas precisam ser feitas.

Gosto de lembrar a mim mesmo que sempre prefiro viver em uma zona de desconforto confortável do que em uma zona de desconforto confortável. Quem leu o meu livro “Equilíbrio: um guia para conciliar sua vida pessoal e profissional” sabe bem do que estou falando. 

Saber o meu porquê e as minhas prioridades me garante forças nesses momentos difíceis e desconfortáveis. Sei que há uma razão para passar por tudo aquilo e é isso que me motiva e me ajuda a chegar à zona mais confortável depois de todo o sufoco.

7. Você se distrai facilmente

Vivemos em um mundo com diversos gatilhos de distrações o tempo todo. Se não tomarmos cuidado, entramos em um looping infinito de procrastinação porque estamos sempre distraídos.

Um ótimo exemplo é a importância de desligar o seu computador todos os dias após terminar de trabalhar. E quero dizer desligar mesmo, não apenas fechar a tela.

Se não fizer isso, você já começa o dia seguinte com centenas de abas abertas no navegador e se distrai muito mais facilmente. 

Portanto, não é porque você vai usar o computador no dia seguinte que não deve desligá-lo. Pensar sobre isso é começar a viver de uma forma em que as distrações são eliminadas e não cultivadas.

8. Você tem dificuldades para tomar decisões importantes

Esse tipo de dificuldade tem relação com não saber o que é importante para você, ou seja, não ter clareza sobre as suas prioridades.

Ter conhecimento sobre o seu porquê é o que te dá forças para seguir mesmo diante dos problemas que cruzam o seu caminho.

Se você enfrenta muitas dificuldades para tomar uma decisão importante, saiba que isso acontece porque não está claro o que te move, seus objetivos e prioridades.

Vamos supor, por exemplo, que você queira mudar de emprego. Mas você está de fato indo atrás disso? Se movimentando para fazer acontecer? 

Se a resposta for “não”, talvez seja porque você não saiba o que está buscando. E isso só lhe fará procrastinar cada vez mais.

9. Você sente culpa por não fazer tudo o que gostaria

Essa culpa é decorrente de não dar conta de tudo o que precisa fazer em um dia, semana, mês ou ano.

Sempre reforço para os meus mentorados que não se faz uma rotina tentando encaixar nela absolutamente tudo o que você precisa fazer. É preciso ter prioridades e é para isso que serve um bom planejamento.

o que significa procrastinação: "Não se faz uma rotina tentando encaixar nela absolutamente tudo o que você precisa fazer."

No meu método, por exemplo, quando estamos construindo um planejamento diário, oriento que sejam escolhidas 5 tarefas por dia para serem executadas. Nem mais, nem menos.

Para fazer essa escolha, é preciso priorizar. E, ao priorizar, você aumenta as suas chances de concluir o que deve ser feito e, portanto, procrastina menos.

10. Você prioriza tarefas urgentes ao invés de importantes

Quando você está vulnerável, é natural focar no que é urgente e não no que é importante.

Muita gente ainda enfrenta dificuldades para falar “não”, mas é preciso pensar em algumas estratégias nesse sentido, caso contrário, você fica apagando incêndios o dia todo e não consegue focar no que realmente deve ser feito.

Eu, por exemplo, não atendo ligações de pessoas que não alinham comigo anteriormente que vão me ligar e por qual motivo. É claro que existem exceções, mas no geral não costumo atender essas ligações, porque elas tendem a interromper o meu planejamento e podem atravessar o meu dia com tarefas que não estavam programadas.

11. Você começa tudo e não finaliza nada

Há uma piada sobre procrastinação que diz: “para ser produtivo, basta fazer tudo meia-boca.”

Quem de fato acredita nisso passa o dia fazendo tudo pela metade, ou seja, não faz nada direito. 

Na realidade, você está apenas realizando as suas tarefas com baixa qualidade, o que pode exigir ainda mais tempo de dedicação posteriormente. Ou seja: esse comportamento está longe de ser sinônimo de produtividade. 

12. Você inventa desculpas para adiar compromissos ou responsabilidades

Sabe quando uma pessoa te convida para um almoço e, desde o começo, você já sabe que não vai poder ir, mas aceita mesmo assim?

Não adianta marcar um compromisso ou assumir uma responsabilidade dessa forma, afinal, você não tem intenção nenhuma de concluir o que precisa ser feito.

Ter uma rotina ajuda bastante nesse sentido porque você já sabe o que deve ser realizado em cada dia e quais são as suas prioridades.

Uma solução para a procrastinação: Técnica Pomodoro

Você provavelmente já ouviu falar sobre a Técnica Pomodoro, não é mesmo? 

Trata-se da ideia de que, ao dividir o seu fluxo de trabalho em blocos de concentração intensa, é possível melhorar a agilidade do cérebro, o que estimula a produtividade e o foco.

Para aplicar a técnica, você deve pegar a sua lista de tarefas do dia e dividir o seu tempo em períodos de 25 minutos, conhecidos como “pomodoros”. Nesse tempo, o objetivo é trabalhar nas tarefas sem interrupções.

Assim que os 25 minutos terminarem, você deve fazer um intervalo de 5 minutos e aproveitar a pausa para fazer algo que não esteja relacionado à tarefa. A cada 4 ciclos, a pausa deve ser maior (entre 15 e 30 minutos).

Apesar de considerar a técnica muito eficiente, acredito que seja importante que cada um entenda qual é o tempo que funciona para si. Algumas pessoas precisam de mais e outras de menos tempo, seja para se concentrar ou para fazer uma pausa.

O 25 x 5 é uma média, mas, para a técnica realmente funcionar, recomendo que você entenda qual é o tempo que traz melhores resultados para você.

Conheça a Comunidade Rotina Produtiva

Ao longo deste artigo, você aprendeu o que significa procrastinação, entendeu como identificar esse comportamento e, agora, te convido para começar a agir a fim de combater este problema.

Para isso, te apresento a Comunidade Rotina Produtiva. 

Ao se inscrever, você tem 1 ano de acesso à metodologia e às ferramentas que eu utilizo na minha rotina com tutoriais e encontros online e ao vivo comigo para aplicar a metodologia e tirar dúvidas ao longo desse período, além de participar de um grupo de WhatsApp onde são lançados desafios e você aprende com as vivências de outras pessoas.

Ao se permitir viver esse tipo de experiência, você se coloca numa zona de desconforto confortável sobre a qual falei anteriormente. É um baita desafio, mas pode ter certeza de que os resultados são significativos logo de início

E aí, vai encarar? Participe da Comunidade Rotina Produtiva e comece a mudar a sua vida agora mesmo!